02/12/2011

Até a Copa, uma nova CCMQ

Print Friendly

Histórico prédio do Hotel Majestic será revitalizado com recursos do Banrisul. Previsão é de que as obras acabem até 2014

Por Marcos Graciani e Ricardo Lacerda

A região conhecida como Centro Histórico de Porto Alegre já abriga o Santander Cultural e, até o fim de 2012, receberá o primeiro centro cultural da Caixa Econômica Federal no Rio Grande do Sul. Nesta sexta-feira, 2 de dezembro, outro banco firmou um importante acordo para se aproximar ainda mais da cena artística no estado. Com recursos do Banrisul, a Casa de Cultura Mario Quintana, um dos cartões postais do Centro Histórico, será totalmente revitalizada. O prédio – antigo Hotel Majestic, local onde o mais famoso poeta gaúcho viveu entre 1968 e 1980 – receberá um aporte de R$ 8 milhões do banco estatal.

A parceria entre o Banrisul e a CCMQ não é de hoje. Desde 1990, o centro cultural é apoiado pelo banco por meio de patrocínio a diversas atividades e projetos. Segundo Paulo Wayne, diretor da CCMQ, o ato materializa um suporte dado pelo Banrisul há tempos. “Já recebemos um repasse R$ 20 mil mensais, recursos que nos ajudam a apoiar a classe artística gaúcha. Um dos exemplos é que deixamos de cobrar taxa diária de aluguel de ensaios para grupos teatrais – desde que eles que conquistem o espaço via edital público, é claro”, explica.

Quem receberá a verba e supervisionará o aporte – administrativa e financeiramente – será a Associação dos Amigos da Casa de Cultura Mario Quintana (AACCMQ). A entidade preexiste à própria instituição e, sem ela, nenhum recurso pode ser aportado a qualquer obra ou atividade.

Túlio Zamin, presidente do Banrisul, afirma que a CCMQ oferecerá aos clientes do banco promoções e facilidades. Questionado se a intenção é fazer da casa uma espécie de “Centro Cultural Banrisul”, Zamin diz que, como já existe uma relação histórica entre a instituição financeira e a CCMQ, “essa situação acabará acontecendo naturalmente”. No entanto, os envolvidos fizeram questão de destacar que o nome Casa de Cultura Mario Quintana permanecerá inalterado.

Relação antiga

A história da Casa de Cultura Mario Quintana começa com a compra, pelo Banrisul, em 1980, do prédio que abrigava até então o Hotel Majestic, edificação que data de 1923. Logo depois da aquisição, a CCMQ foi integrada à Subsecretaria de Cultura do Estado e reaberta em 1983. No entanto, em meio a obras revitalização, a casa só teve sua abertura total em 1990. Hoje, contempla bar, restaurante, salas de cinema, teatros, galerias de arte, bibliotecas, salas de ensaio e oficinas que, juntos, recebem mais de 4 mil visitantes por mês.

Luiz Antônio de Assis Brasil, secretário de Cultura do Rio Grande do Sul, espera ver a casa totalmente revitalizada até 2014, ainda que avente a possibilidade de atrasos em função da explosão da construção civil no Brasil. Em seu discurso, Assis Brasil lembrou Marcos Barreto, que assumiu a direção da CCMQ no começo deste ano, mas faleceu em agosto: “Gostaria de fazer deste ato uma homenagem ao Marcos. Lembro dele me ligando lá do Banrisul e perguntando se podia recuar ou avançar nesse ou naquele ponto. Ao final das tratativas, ele tinha muita autonomia para fazer disso uma realidade”.

Deixe seu comentário

*campos obrigatórios

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>